Total de visualizações de página

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Um Paraíso Chamado Maldivas/ A paradise called Maldives

1- ENGLISH VERSION
2-PORTUGUESE VERSION:
1-This is Maldives, a country located in the Indian Ocean, right there in south of India and Sri Lanka. There are around a thousand islands. Many still untouched. The vegetation, curiously, is not only small plants and bushes, as we may believe it would be in a tiny island without rivers and subject to rainfall times. Quite the contrary. The islands are tropical paradises of trees with a rich foliage and flowers. There are several familiar plants and fruits to a South American traveler , known by their anatomy, not known by their names, but surely familiar to Brazil’s northeast. This may be explained for the Portugueses were in Maldives at the time they began to sail to Brazil. They even had a short-colonial period in the northern Maldives atolls.
 A local history book says the portuguese colonization was not long lasting but cruel, and Portugueses even made the "evil" of distributing their genes into the local population through relationships they had with the local population. Interestingly this Maldives book writer considers evil what is considered to be good in our country, Brazil. Darcy Ribeiro, a famous Brazilian anthropologist who defended the portuguese interracial intercourses as one of the most benefic aspects of their Brazilian colonization in his book "The Brazilian people" must be very sad about this author opinion.

Probably, the similarity of plants and fruits are due to the Lusitanian ships who as their famous poet Camoens once wrote “Arms and the Heroes, who from Lisbon’s shore, Thro’ seas 2 where sail was never spread before,
Beyond where Ceylon lifts her spicy breast, And waves her woods above the wat’ry waste” carried these plants here or there.

http://www.sacred-texts.com/neu/lus/index.htm
Besides lamenting the fact that many of us do not know Maldives, as for its beauty, I also regret it for the extreme sympathy for its people. As a brazilian, I could find that they love Brazil as for its football. Friendliness and smiles are a constant here.

HOW TO GET THERE:

Maldives is far away, but it is a unique destination. The fastest ways from South America are Emirates and Qatar airlines, two good Emirates companies, with flights leaving from Sao Paulo. See the home pages of the two companies regarding it.
After around 14 hours of flight from Brazil , there is a flight connection to Malé, the capital of the country, landing there after more than four hours. You can purchase tickets at your travel agent or the travel sites like Expedia. It costs between 1500 and 2000 dollars from Brazil, depending on the season, and a great idea would be to combine the trip with the gorgeous Singapore, flying the spectacular Singapore airlines from Sao Paulo. See a travel agent about the best option for the time you want to go and all the air company sites, as usual.
I believe that a true comparison should include the search for travel packages and flight alone with a direct hotel reservation on its site and a inquiring email.

Where to stay:: Take a look at Tripadvisor site and a search option for your budget or/and desire.
When you get to Male airport, you will see a small round island on the other side of the airport. That is MALE, Maldives capital, with its midsized packed buildings and mosques roofs in this Islamic country. It is certainly a pleasure visiting Islamic countries for its people always pleasant and curious about our country..
Upon arrival I was pleasantly surprised to see a huge Brazilian flag from the airport, across the ocean, in Male, since Maldives people were enthusiastic about the Brazilian team in a football tournament.

Getting there:

For arriving at Malé airport, do not forget customs necessities . You have to be with the yellow fever vaccine up to date, if you are coming from a required vaccination country, with the specific certificate stating the vaccine dates attached to your passport.
You also can not bring pork, dogs, pornographic material, material that infringes upon the Islamic faith, or more than US 10,000 or equivalent amount.
When getting off the plane, friendly immigration officials, many of them women with an official uniform adorned with an elegant veil will print your passport without more questions.
If you came to the Maldives, you certainly reserved before a hotel in one of his heavenly islands. So there will be waiting for you some hotel personal for a transfer by boat or seaplane right-to-hotel.
Note: The islands are small and isolated, so that each island has just one resort hotel.

The Transfer:
Upon arrival, we found that there are several hotels close to Male and an itense boats transit, their main means of transport, as with seaplanes But if your hotel is far away, you will be happy to take off in a seaplane. We chose a hotel that is located on an island in the northern atoll, with a forty-five minute flight from Male. We were greeted by an employee of the hotel chain we choose, the Hilton hotel, and immediately left our bags in a check in counter, as they were assigned to be transported to our hotel. Soon after, we were put on a minibus and transported to a seaplane airport , just five minutes away. We have waited for seaplane call in a beautiful and new Hilton's VIP lounge
Just a half our later, we were called to travel to our hotel.
Our hotel rate is around US$ 220 with breakfast. There are beautiful restaurants and it worths every penny, without exorbitant prices . If you are thinking of going to the Maldives, you should consider the Hilton Iru Fushi Hotel. You can book it directly on Hilton site or look at sites such as Agoda, booking and others. Agoda home page has even the values of seaplane transfers.
We were fortunate to be Maldives air passengers, a sort of air taxi company, but with seaplanes. The seaplane trip itself is unforgettable. Taxiing and taking off from the sea as you can watch my film here is really very cool and just remember if you have fear that if any problems should happen seaplanes can land anywhere down there. Sea plane travel costed around $ 300 per person each way and it is included on hotel bill. (See price before you go).
The 45 minutes flight was wonderful and unforgettable, though I was tired. There were beautiful white and green islands in the sea, with unbelievable green, sometimes blue sea. There were atolls all around, exposing its innards of reefs, under the near-equatorial sun. It was simply gorgeous.

Arriving on the Island

When we arrived at our hotel we were greeted by a friendly staff in a island harbor. The welcome is personal and friendly, and a polite employee of French origin referred us to the hotel reception. As usual in many hotels a pre-authorization on my credit card was debited, but no stress.Then, we were directed to our room in electric cars like those used in golf courses.
Small roads by white sand swallowed by dense vegetation on the way to our room were all around.
My option was a bungalow beach room, bordering the sea. The room is big, very nice, and the bath room is located in a large open area near a garden area with no roofs, but surrounded by a large wall, with a large round bed at the end. There are two showers, one being totally open, suitable for hot and humid climate on this paradise. In addition, there is a large hot tub placed round the middle of this garden-bathroom.
The sound of birds and tropical breezes also caress our senses.

NEXT DAY: DRAGON FRUIT

We woke up still dazed by more than 9 hours time zone and went to breakfast. We preferred to walk. Just a five minutes walk. For those with walking difficulties there is a golf cart service and it can be ordered by phone at any time. The breakfast is rich and varied. A true brunch with many food options, including local dishes. All you can think of a breakfast, with American or European standards you will find here.
The fruits are very similar to ours in Brazil. Mangos, curiously, are not usually eaten, as in Brazil, but used for juices and desserts, and sauces ingredient of the local cuisine. The mango juice is delicious, sweet in nature and inviting to nave it on the edge of a pool.
It was then that I met the Dragon Fruit,a stable company during my visit to South Asia. It is a large fruit that looks like a microphotograph of mast cell and with a hard consistency. When cut in half, It looks like a an avocado pup, but it has a white color with black bumps, like a kiwi , but tastes is different, very smooth.

ROOMS
I advise a bungalow beach. You will have all your day with a private beach front of your room and more quiet. An over water bungalow despite all the charm, will make you walk a few by wooden bridges and ways in order to reach the beach and the pools and l felt they can leave you with a sense of isolation more than a real contact with the sea and nature.

WHEN TO GO

The driest months are between November and April, however there may be rain even in these months.
In general rains are fast and heavy. I have noticed that the weather can change quickly. But though it is not common, you can have cloudy or rainy days followed by sun , even at the time of wet weather which runs from May to October, although days can be windy and there is a higher chance of showers. The heat is always present, as well as moisture.

YOU SHOULD CARE:

As with any trip, be sure to contact a travel agent and get a health care insurance while traveling. The hotel has a medical clinic with a very nice Indian doctor.
There were many children in the islands, mostly Russians and Chineses.

BEACH , BEACH , BEACH ....

Maldives is a paradise for sea lovers .
It is not only possible to express in words the beauty of this place.
The islands are wild and clean. The richness of their shells, which adorn its sands, the richness of its marine life, a delight for any diver or snokler is an unforgettable experience.
Or even for those who want to enjoy a beautiful view, or immortalize this moment, better shared by two, perhaps its biggest positive aspect.
I will never forget its thousands hermit crabs, taking their shells on their backs, as if racing each other. The efficient biological control of insects made by small lizards, disgusting but efficient mainly for some Europeans in his comments about the hotel in the world hotel forums are two curiosities of the island .
You can not go back without some shells of the world's most famous pearl, which has graced many palaces of old empires.....
No doubt a place of dreams for a honeymooners. Be the first one or one of several ones if you can.
See these pictures and get to your conclusions about the beauty of this unique country.

 
2- Estou viajando para Maldivas...

Maldivas? Mas não é lá que houve a guerra entre Argentina e Inglaterra?

Não. Você está falando de Malvinas, as ilhas que os britânicos chamam de Falklands.

Esta é uma reação perfeitamente aceitável. É uma pena que muitos de nós não saibamos onde ficam as ilhas Maldivas e feliz de quem um dia o soube.

 Imagine vários arcos de ilhas e atóis gigantescos. Nas bordas destes arco, vária coleções de terra ou praias perdidas, recheadas com ilhotas e coleções de pequenos anéis de corais: os atóis. Agora imagine que as areia sejam a decomposição de recifes de cor branca como marfim.
A areia de Maldivas é como um talco esbranquiçado, que fere os olhos e jamais arde nos pés, pela sua brancura em pó. O mar, por outro lado, em um dia ensolarado, o fará mirá-lo repetindo, como num cacoete, o dia todo a frase: “meu Deus. Que lugar lindo...”


Atol de Maldivas
 

  Isto é o país Maldivas, localizado no oceano índico, logo ali no sul da Índia e do Sri Lanka. São em torno de mil ilhas. Muitas continuam desertas. A vegetação, curiosamente, não é rasteira, como a possamos acreditar em suas ilhotas sem rios sujeita aos regimes pluviais. MUITO AO CONTRÁRIO. As ilhas são paraísos tropicais de árvores de pequeno e médio porte, de rica folhagem. Há diversas samambaias, comigo-ninguém-pode, mangueiras, coqueiros, e várias plantas familiares pela sua anatomia, mas que desconheço o nome, mas sei que são familiares de nosso nordeste.


Talvez isso se explique porque os portugueses estiveram em Maldivas na época em que começaram a navegar o Brasil. Inclusive tiveram um curto período colonial nos atóis do norte. Um livro local diz que foram de uma colonização rápida e cruel, tendo inclusive feito a "maldade" de distribuir seus genes na população local através de relações que tiveram com a população local. Curiosamente consideram maldade o que achamos que foi bom em nosso país. Darcy Ribeiro em seu "O povo brasileiro" que o diga. Deve estar se revirando onde estiver .
Provavelmente a semelhança de plantas e frutas deve-se aos lusitanos que "por mares nunca dantes navegados" transportaram estes vegetais para cá ou para lá.


Atol
 

Além de lamentar o fato de não conhecermos Maldivas pela sua beleza, lamento também o seu desconhecimento pela simpatia de seu povo. Amam o Brasil por causa da seleção brasileira. A simpatia e o sorriso são uma constante aqui.


Atol com ilha com vilarejo
 

COMO CHEGAR:

   Maldivas fica longe.Mas é um destino único.  Os  caminhos mais rápidos são pela companhias aéreas Qatar e pela Emirates, duas boas companhias dos Emirados Árabes, com voos saindo de São Paulo. Veja os sites das duas companhias a respeito.
 Após em torno de 14 horas de voo, faz-se uma conexão com destino a Malé, a capital do país, lá aterrisando depois de mais 4 horas. Você pode comprar a passagem em seu agente de viagem ou no site das empresas ou de no   expedia, ou  decolar. Custa entre 1500 e 2000 dólares dependendo da época e uma grande idéia é combinar a viagem com a belíssima Cingapura, indo pela espetacular Singapore airlines a partir de São Paulo. Singapore airlines link. Consulte um agente de viagem sobre a melhor opção para a época que deseja ir.
Acredito que vale uma comparação de preços dos pacotes fechados com a compra isolada da parte aérea e a reserva do hotel direto no seu site. Para ideia de onde ficar veja o link: tripadvisor e pesquise uma opção para o seu bolso ou desejo.



Singapore airlines
 

 O aeroporto de Malé é uma atração a parte. Trata-se de uma ilha com aterramento com uma grande pista para receber turistas do mundo todo e dar continuidade á saga de conhecer esta beleza de país iniciada para o turismo pelos italianos nos anos 70 do século passado.



Aeroporto de Malé
 



O mar viajando de Malé
 

 Chegando ao aeroporto e Maldivas, você verá uma pequena ilha arredondada ao seu lado. Trata-se da capital, com seus prédios de médio porte empacotados um sobre o outro entremeado por mesquitas neste país de tradição islâmica. É sem dúvida um prazer esta epopeia por países muçumanos, com seus povos sempre agradáveis e curiosos sobre o nosso país, para chegar a nosso destino.


Malé
 



Ilha chegando a Malé
 

Ao chegar tive a grata surpresa de observar uma enorme bandeira brasileira, desde o aeroporto, do outro lado , na ilha de Malé, de entusiasmados maldivenses torcendo pela seleção brasileira em um campeonato.



Bandeira Brasileira em Malé
 

AO CHEGAR:

Chegando ao aeroporto de Malé, não esqueça das necessidades alfandegárias. Você tem que estar com a vacina de febre amarela em dia, com o certificado referindo o lote da vacina anexo ao seu passaporte. Não poderá trazer carne de porco, cachorro, material pornográfico, material que atente contra a fé islâmica ou mais de 10.000 dólares em dinheiro.


Ilha em forma de banana
 

Ao descer do avião, simpáticos funcionários da imigração, muitas mulheres com uniforme oficial adornado com elegante véu carimbarão eu passaporte sem questionamentos.


Ilha deserta. Uma entre mil ilhas
 

Se você veio a Maldivas, certamente reservou um hotel em uma de suas paradisíacas ilhas. Sendo assim, estará lhe esperando um funcionário de hotel para um transfer de barco ou de hidroavião- isso mesmo- para o hotel escolhido.



Ilha deserta com densa vegetação
 

Obs: cabe aqui um parêntese. As ilhas são pequenas e isoladas, portanto cada ilha tem um hotel com padrão de resort.


Hotel em uma das ilhas de Maldivas
 



Embarcações típicas de Maldivas
 

O TRANFER:

Ao chegar, observamos que há diversos hotéis perto de Malé e o trânsito de barcos, o principal meio de transporte , junto aos hidroaviões, é intenso.
 Mas se seu hotel for mais longe, você terá o prazer de decolar em um hidroavião. Escolhemos um hotel que fica em uma ilha no atol do norte, quarenta e cinco minutos de voo de Malé. Fomos recebidos por um funcionário da cadeia de hotéis que escolhemos, a Hilton e imediatamente deixamos nossas malas em um balão indicado, que foram etiquetadas para o nosso hotel. logo em seguida fomos colocados em um microônibus e transportados para o aeroporto de hidroaviões, em uns cinco minutos de viagem. Ao lá chegar nos fizeram encaminhar para uma bonita sala VIP da cadeia hilton a espera do hidroavião.



Sala Vip do Hilton
 

video
Decolando de hidroavião
A tarifa do hotel é em torno de 220 dólares o dia com café da manhã.  Há lindos restaurantes e vale cada centavo, sem ser de valores exorbitantes. Você que pensa em ir a Maldivas, deve considerar o hilton Iru Fushi hotel.
Hotel Hilton Irufushi. Você pode reservar direto no site do hotel ou em sites como o agoda, o booking , hotels.com e outros. O agoda inclusive tem os valores dos tranfers.


Hilton Iru Fushi Hotel
 
  Pouco tempo depois fomos chamados a nosso voo.



Praia
 



Bungallows sobre o mar
 



Piscina e mar
 

Tivemos a sorte de sermos passageiros da air maldives, uma espécie de empresa de taxi aéreo, mas com hidroaviões. A viagem de hidroavião é por si só inesquecível. Taxiar o mar e levantar voo é muito bacana e para os medrosos lembro que se houver problemas ele pousa no mar e o que não faltam são ilhas ao redor. O hotel arranja o transfer do hidroavião. Custa em torno de 300 dólares por pessoa e será incluído na conta do hotel.( ver preço que pode variar).



Hidroaviões
Voo de um hidroavião
 

Foram 45 minutos maravilhosos que até driblavam meu cansaço. Lindas ilhas brancas de mar, ora esverdeado, ora azulado. Atóis encobertos, outros expondo suas vísceras de arrecifes sob o sol quase equatorial. Simplesmente lindo.



CHEGADA Á ILHA
 Ao chegarmos ao nosso hotel fomos recebidos por uma simpática equipe em um ancoradouro da ilha. A recepção é personalizada e uma simpática funcionária de origem francesa nos encaminhou para a recepção do hotel . Como é hábito em muitos hoteis em noso país, foi feita uma pré autorização em meu cartão de crédito, devolvido no check ou sem estresses.
A seguir fomos encaminhados ao nosso quarto em carrinhos elétrico daqueles usados em campos de golf.
 Cruzamos por estradinhas de areia branca, por entre uma densa vegetação , a caminho de nosso quarto.
Trata-se de um bungallow de praia, beirando o mar. O quarto é grande, muito agradável, e as partes de banho ficam na parte de trá do quarto em uma grande área aberta, sem telhados, mas com uma grande murada semicircular, com uma grande cama redonda em sua extremidade. os chuveiros são dois, sendo um deles totalmente aberto, adequado ao clima quente e úmido deste paraíso. Além disto, uma grande banheira de hidromassagem redonda se colocava no meio deste quintal-banheiro.
Simplesmente adorável. O som de pássaros e da brisa tropical  acariciar nossos sentidos.


 
DIA SEGUINTE: FRUTA DO DRAGÃO
 
Acordamos ainda tontos pelas 9 horas a mais de fuso horário e fomos ao café da manhã. Fomos andando. São un cinco minutos de caminhada. para aqueles com dificuldades de locomoção existe o carrinho e golf que pode  ser requisitado para transporte. O café da manhã é muito rico e variado. Um verdadeiro brunch com muitas ilhas de alimentos e opções, inclusive com pratos da culinária local. Tudo que você possa pensar de um café da manhã, do padrão americano ao europeu você encontrará aqui.
As frutas são muito parecidas com as nossas. As mangas , curiosamente, não são comidas, mas usadas para sucos e sobremesas, além de ingrediente de molhos da culinária local. O suco de manga é delicioso, doce em sua natureza e convidativo para uma borda de piscina.



Bolo de aniversário de manga
Disponível em:http://nadiyas-tastesofmaldives.blogspot.com/2011/11/mango-cheese-cake.html
 
  Foi então que conheci a fruta do dragão, companhia estável em visita à Ásia do sul. Trata-se de uma fruta grande como um maracujá fornido, com protuberâncias que parecem a microfotografia de um mastócito e de cor rósea e consistência de manga. Quando cortada ao meio, demonstar uma polpa como a de um abacate, mas tem uma cor branca com carocinhos negros, como um kiwi branco e um gosto parecido de longe , mas mais delicado que um Kiwi. No Brasil se encontra com o nome de pitaia.


Dragon Fruit
 
  RESTAURANTES:

 Existem vários restaurantes no hotel. A qualidade é internacional e o serviço muito atencioso. Os valores não são muito baixos, mas a distância e a dificuldade de transporte justifica. : menu do Restaurante Flavours aqui.
Uma boa saída, quando quiser algo mais casual e de menor custo  é usar o restaurante FLUID da piscina  interior ( há uma interior e outra á beria mar) que serve sanduiches e pizzas Menu do Restaurante Fluid. Mas não deixe de ir aos restaurantes , que em palafitas, são sublimes.


Piscina do restaurante Fluid
 
É importante dizer que o serviço é impecável e os sorrisos sempre presentes.



Sobremesa do Flavours
 


Restaurante flavours no Hotel
 

TIPO DE QUARTO
Aconselho um bungallow de praia. Você terá todos os dias uma praia privada em sua frente e mais tranquilidade. Um bungallow sobre as águas, apesar de todo o charme, o fará caminhar alguns bons metros por uma superfície de pontes e caminhos de madeira para chegar á praia e às piscinas e o deixará com uma sensação mais de isolamento do que de contato com o mar e a natureza.

QUANDO IR
 Os meses mais secos são entre Novembro e Abril, contudo podem existir chuvas mesmo nestes meses.
Em geral são chuvas intensas e rápidas. Pude constatar que o tempo pode mudar rápido. Mas, em geral não é comum você ter dias seguidos nublados, mesmo na época das moções que vai de Maio a Outubro, apesar de haver mais vento e maior chance de chuvas. O calor está sempre presente, assim como a umidade.

Média de temperatura e chuvas em Maldivas
Disponível em: http://www.letsgo2.com/weather-in-maldives/default.aspx
CUIDADOS:
Como em qualquer viagem, não deixe de contactar um agente de viagem e tenha um seguro de assistência de saúde em viagem. Na ilha do hotel que ficamos havia um posto médico com um clínico indiano muito simpático.
Ha´muitas crianças nas ilhas. Pricipalmente europeus e, por conta do momento, predominantemente russos e chineses.

PRAIA, PRAIA E PRAIA....

  Maldivas é um paraíso para os amantes do mar e da natureza.
video

Não é possível expressar somente com palavras a beleza deste lugar.
 As sua ilhas são semi-selvagens e limpas. A riqueza de suas conchas, que adornam suas areias. A riqueza de sua vida marinha, um deleite para qualquer mergulhador ou para quem somente quer curtir uma vista bonita ou um momento eternizado a dois são seu maior trunfo.
Os seus milhares de caranguejos ermitãos, levando suas conchinhas em suas costas, como que disputando corridas entre si  e o eficiente controle biológico de insetos feito por lagartixas, para desespero de alguns europeus em seus comentários sobre o hotel nos tripadvisors do mundo são duas curiosidades da ilha.


Caranguejo ermitão

Você não conseguirá voltar sem umas conchinhas da madrepérola mais famosa do mundo, que já enfeitou muitos palácios na antiguidade.
Vale  sim á pena....
Sem dúvida um lugar de sonhos para uma lua de mel. Seja uma primeira ou uma entre várias

Veja as imagens e chegue a suas conclusões sobra a  beleza deste  país único.

































Nenhum comentário:

Postar um comentário